sábado, 13 de dezembro de 2014

41. Pesadelo

Luan dividia o seu olhar entre mim e meu pai. Num impulso abracei-o mas ele não correspondeu.

Mel: Amor - falei só para ele ouvir - Eu não estava defendendo ele, eu só não quero você em confusão, ainda pra mais por causa de mim, eu não quero que você se prejudique. Não fiqca bravo comigo Rafa, por favor. - implorei choramingando. Senti seus braços me envolverem e suspirei aliviada.

Luan: Quando te disse que iria te proteger sempre não estava brincando. - falou só pra eu ouvir também.- Eu te amo, e vendo ele te tocar foi demais pra mim amor. Me desculpa.

Mel: Eu te amo. - lhe dei um selinho e continuamos abraçados.

Gonçalo: Alguém me explica o que se passou? Mel? - me chamou e eu o olhei furiosa por ele achar que a culpa era do Luan. - Pedro? - dirigiu-se ao meu amigo.

Pedro: Foi o Rui Sr. Gonçalo. Ele veio connosco e quando o Luan saiu ele beijou a Mel á força. - meu pai me olhou espantado - Mas o Luan viu quando voltou e ...

Luan: Eu bati nele. - interrompeu Pedro e todos nos olhavam - Ninguém mexe com o que é meu. - falou ainda nervoso. Meu pai se aproximou mais um pouco e minha avó acariciou meus cabelos.

Gonçalo: Aquele idiota fez isso? - nos indagou não acreditando que Rui fosse capaz - Eu não acredito. - negava com a cabeça -  Estava a chorar por isso filha? - assenti - O Luan fez mas foi muito bem. - me admirei com as suas palavras - Ele deu-lhe o que ele merecia.

João: Mel nós vamos indo.

Mel: Já? - falei para os meus amigos que se despediam do pessoal ali.

Rafaela: Tem de ser Melissa, mas foi ótimo ver-te de novo. - me abraçou.

Mel: Digo o mesmo, adorei estar com vocês. - me despedi dos restantes - Me visitem lá no Brasil, vou ficar esperando viu?

Pedro: Com certeza, nós vamos sim.

Mel: E aí avó, gostou de ser Donzela? - brinquei com ela.

Lúcia: Oh minha neta adorei. Aliás, Luan, meu neto muito obrigado pela homenagem, eu gostei muito, de verdade. - Luan a abraçou e ficamos os três abraçados.

Luan: A senhora merece avó. - lhe beijou o rosto e ela sorriu doce.

Gonçalo: Melissa eu poderia falar contigo?

Mel: O que o senhor tem pra falar comigo?

Gonçalo: É a sós, eu e a tua mãe queremos dizer-te umas coisas.

Luan: Vai lá amor eu fico aqui com a vó e a Bruna. - beijou minha testa e fui com eles para o corredor.

Mel: Podem falar. - cruzei os braços.

Gonçalo: Filha, eu não quero que vás para o Brasil chateada connosco. Nós erramos, eu principalmente errei em ter convidado o Rui e ainda mais em ter achado que ele era boa pessoa.

Mel:  Mas isso não muda nada, vocês continuam a ser contra a minha felicidade.- interrompi meu pai.

Gonçalo: Não é bem assim. Eu quero que tu sejas muito feliz, acredita em mim Melissa. Mas entende o meu lado por favor. Nós somos teus pais e preocupamo-nos contigo, imaginamos tu sozinha lá no Brasil e isso nos mata filha.

Mel: Eu já disse que não fico sozinha. - esbravajei.

Ana: Nós sabemos, agora sabemos que estás bem e que ele realmente se preocupa contigo.

Mel: E o que vos fez pensar isso? - encarei-os.

Gonçalo: Percebemos que ficas muito mais alegre com ele e ... -fez uma pausa - o fato de ele ter -te defendido do Rui e mostrar-se realmente preocupado contigo fez-me ver que estávamos a ser injustos. Com isto não estou a dizer que apoiamos o vosso namoro, mas que passámos a aceitar melhor. - sorri com aquela novidade.

Mel: Vocês estão falando sério? - eles assentiram e abracei os dois - Obrigado, obrigado, obrigado, vocês vão ver que não se vão arrepender. Tenho a certeza que vão adorar conhecer melhor o Rafa.

Ana: Esperamos que sim minha filha.


Voltamos para o camarim e me deparei com uma cena linda. Luan dançava com a minha vó e ela ria do jeito desastrado e galã dele. Quando nos viram, Luan parou envergonhado.


Mel: Ué, não sabia que tinha um namorado dançarino. - zoei com ele e apertei suas bochechas.

Luan: Eu sou muita coisa meu amor. - riu e me deu um selinho.

Lúcia: Ele é um amor Melissa, não me divertia tanto assim há muito tempo. - riu. - Mas tu pareces-me muito feliz ? - sorriu já adivinhando que a conversa teria corrido bem.

Mel: É, tenho o melhor namorado do mundo e vejo que as coisas vão dar certo.

Gonçalo: Filha nós vamos indo. - me abraçou - Faz boa viagem, fica com Deus e qualquer coisa estamos aqui.

Mel: Obrigado pai. - beijei seu rosto e abracei minha mãe. - Mãe sei que você é mais liberal, tenta convencer o pai para apoiar a gente por favor? - sussurrei.

Ana: Fica tranquila, que vou colocar a tv brasileira lá em casa para o seu pai ir vendo os programas que ele participa. - ri com a ideia de minha mãe.

Lúcia: Também já vou Melissa. Fica bem minha neta. - me deu um abraço - Eu vou fazer com que seu pai apoie vocês de vez, deixa comigo.

Mel: Te amo vó.

Lúcia: Luan meu neto, volta sempre que quiseres e vou pensar em ir pra lá sim? - o abraçou.

Luan: Vamos esperar vó.

Gonçalo: Até mais Luan. - deram as mãos e minha mãe cumprimentou-o com um beijo no rosto.

Luan: Até mais Sr. Gonçalo e D. Ana. Também serão bem recebidos lá no Brasil.

Ana: Quem sabe um dia.


Bruna: Cunha? É impressão minha ou seus pais deram uma trégua? - perguntou assim que eles foram.

Mel: Eles disseram que vão aceitar melhor a gente e quem sabe um dia nos apoiam. - sorri largamente abraçando Luan.

Luan: Que ótimo meu amor. Fico feliz que você tenha ficado de boa com seus pais.

Mel: Eles gostaram da sua atitude viu moço. E minha mãe vai me dar uma mãozinha. - nos beijamos e pouco depois voltamos para o hotel.


Luan: Melzinha, . -chamou manhoso - Cê lembra do que conversamos antes do show?

Mel: Jura que você não está cansado? - o olhei admirada.

Luan: Nunca me canso de você. - me abraçou por trás e cheirou meu pescoço.

Mel: Então vamos tratar logo disso que amanhã acordamos cedo para viajar pra Lisboa. - me virei pra ele e subi em seu colo, colocando minhas pernas em volta de sua cintura.


Nos beijavámos ferozmente e Luan foi me deitando na cama subindo meu vestido e apalpando minhas coxas e bunda. Tecia beijos em meu pescoço e minha respiração foi ficando ofegante. Não tinha como resistir a um namorado assim. Ele era tudo que eu precisava. Tirei sua camisa e desabotoei sua calça. Ele riu e me fez sentar na cama para retirar meu vestido. Tirou meu soutien e abocanhou meus seios. Ficamos nas preliminares por um bom tempo até ele me invadir e nos deleitarmos no prazer do nosso amor. Adormecemos perto das 3h da manhã depois de um banho quente.


Acordei ás 8h e Luan ainda dormia. Me levantei e me arrumei.



Pedi café da manhã, assim que chegou arrumei tudo na mesa e ouvi Luan murmurar.

Luan: Mel, Mel, onde cê tá. - passava a mão no local onde eu estava enquanto falava desesperado, só poderia estar tendo um pesadelo - Amor não me deixa por favor, eu não sei viver sem ti. 

Mel: Amor, eu estou aqui . -passei as mãos nas suas costas nuas - Acorda Rafa - beijei seu rosto e ele abriu os olhos aflito olhando tudo em volta. - Eu estou aqui meu amor, não fica assim! - o puxei pra mim. 

Luan: Eu tive um pesadelo amor. - respirava descompassado. - Eu sonhei que você me abandonava por uma coisa sem motivo. - apertou minha mão. 

Mel: Já passou, eu não vou a lugar nenhum.  - Depois de se acalmar tomou café e se arrumou. 

Estava arrumando as nossas malas e Luan arrumava seu cabelo quando meu celular apitou. Abri a mensagem e quando pensava que estava em paz volto a ser atormentada de novo. 


"Como está sendo essa viagem querida? Aproveitando como eu avisei? Estou planejando nosso encontro. Mande um beijo para o meu Luan. Beijos."


Senti um aperto no coração e o pesadelo de Luan veio em minha mente. Não podia ser verdade o que estava acontecendo, eu não poderia perdê-lo de jeito nenhum. 

Luan: Amor está tudo bem? - me analisava através do espelho. 


Boa noite amores, mais vale tarde do que nunca. Sexta feira pra mim é pesado, tenho de arrumar a casa, ver The Vampire Diaries e hoje fiquei ansiosa pelas prévias que o Luan lançou ahah que nunca mais saiam né? ahah mas já foram lançadas e eu me acabei de verdade na "Chuvas de arroz" e "Cantada".
Quanto ao capítulo, muita coisa mudou, o sogrão gostou da atitude do nosso Luan e parece ter ouvido o conselho dele de mais cedo, foi falar com a Mel e tentou resolver as coisas. Será que Luan vai conseguir provar que merece a confiança dele?
E essa mensagem enviada pelo anónimo? Luan reparou que Melissa ficou calada demais, será que ela vai abrir o jogo ou omitir mais uma vez? COMENTEM BASTANTE! Beijos !

4 comentários:

  1. Tomara que a Mel fale e mestre todas as mensagens!! Graças a Deus o pai da Mel tá ficando legal!! Amei o capítulo!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Sofia :)
      Será que ela vai mesmo contar? Beijos!

      Eliminar
  2. Aleluia! haha Ainda bem que o pai da Mel deu uma trégua. Não aceitou completamente mas já é um começo.
    O Luan realmente é insaciável. Pode haver um terremoto, que mesmo assim, no fim das contas ele vai querer "aquilo" rsrs
    Será que ela vai contar sobre as mensagens?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Finalmente Cams ahah
      É né? Ele malha pesado para aguentar isso tudo ahahah
      Será? Já postei :b

      Eliminar