quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

71. Desmascarada

Mel: Me larga. – falei irritada e puxei meu braço.

Denise: Eu acabo com você em dois tempos se armar pra cima de mim.

Mel: Primeiro você vai me ouvir. – ela pareceu consentir e prossegui. – Você já pensou que se eu for na polícia e mostrar todas as mensagens você está ferrada?

Denise: Eles não vão querer saber disso.

Mel: Será que não? – provoquei – Continuando, caso eu faça isso o que você vai fazer?

Denise: Você sabe muito bem quem vai sofrer.

Mel: E se o Luan souber?

Denise: Se desengane querida, você acha que o Luan vai te querer depois de você acabar com ele desse jeito e ter afastado ele? – falou num tom alto.

Mel: Você se acha tão esperta e não percebeu que no jantar que teve com o Luan ele estava só falando de mim pra te provocar? – a cara dela ficou tensa e a respiração mais acelerada.

Denise: Isso não é verdade. O Luan me quer, eu sei que sim. Me explica então a noite que a gente passou juntos poucos dias após vocês terminarem e na noite de hoje.

Mel: Você dopou o Luan, e ia fazer o mesmo no restaurante. Pensa que eu não sei? Tenho provas. – sorri sem mostrar os dentes. – Além do mais, o Luan não seria nem louco de ir pra cama com você.

Denise: Mas ele já foi. – disse cínica.

Mel: Foi, passado. Agora, ele me tem, não precisa de você.

Denise: Eu juro que vou me vingar, você quer ver o seu amorzinho na lama, sendo julgado por todo o mundo?

Luan: Eu teria cuidado com as ameaças que você faz. – Luan apareceu na sala e Denise ficou perplexa olhando nós dois. – Você não se deveria ter metido comigo, eu tenho provas desde o tempo que a gente ficava que se eu quisesse te teria colocado na cadeia bem antes. Você mexeu com quem não devia. Usando a Melissa foi o seu maior erro, quem vai acabar com você sou eu. – Luan se sentou do meu lado encarando Denise.

Denise: Co-como? – nos olhava admirada.

Luan: Eu descobri tudo, você é bem burra. Mandar mensagens pra Mel quando ela estava comigo, achava que eu não iria desconfiar que ela ficava estranha?

Denise: Você sabe desde quando?

Luan: Desde a virada e a gente está junto de novo desde aí.

Denise: Eu, eu…

Luan: Você nada, você não vai conseguir acabar com o nosso amor, e não é sendo baixa que iria conseguir. – falou firme e ela estremeceu.

Denise: Eu não me importo de me queimar, mas os seus pais vão saber da gente, acha que eles vão reagir bem? – provocou Luan e D. Mari que estava no meu quarto apareceu por trás dela a assustando com um toque no ombro. – D. Marizete?

Mari: Oi queridinha. Eu já sei de tudo e sabe o que você merece? Isso aqui. – num impulso Mari bateu na Denise e se não fosse Amarildo ela teria feito um estrago bem pior.

Denise: Luan você vai deixar sua mãe me tratar assim? – disse chorando e Luan riu.

Mel: Não é só ela que te vai tratar assim. – Sem ela contar lhe dei um estalo bem dado a fazendo gritar de dor.

Denise: Vocês não vão acabar comigo, não vão. – gritou nervosa com a mão no rosto. – Eu quero ver as provas Luan. – disse entre dentes e o policial e o detetive apareceram.

Wilson: Tráfico de droga, dois abortos ilegais, chantagem, uso de substâncias para apagar a pessoa, quer mais? – Denise engoliu em seco olhando toda a gente naquela sala que estava á sua volta.

Daniel: A senhora está presa. – se aproximou e embora ela tenha mostrado resistência cedeu e o policial algemou ela que nos olhava furiosa.

Denise: Eu vou atormentar vocês, acha que eu vou ficar presa? Prefiro morrer. – esbravejou. – E os culpados serão vocês.

Luan: Você precisa se tratar Denise, pára com essas ameaças e obsessão. Eu não te amo e nunca te amei.

Denise: Eu amo por nós dois Luan. – chorou . – Larga ela, eu sempre fui melhor pra você.

Mel: Cala a boca e sai da minha casa. – gritei e ela foi levada. Senti um mal estar e por causa do nervosismo tive uma onda de arrepios. Me sentei no sofá e Luan me abraçou.

Luan: Acabou meu amor. Acabou. – falou meigo.

Mari: Eu devia ter desfeito ela no tapa. Canalha, vagabunda de quinta.

Amarildo: Mari senta um pouco.

Mel: Me abraça forte amor. – falei sentindo algumas lágrimas descerem.

Luan: Você está nervosa Mel. Pai vai na cozinha buscar água com açúcar por favor. – falou rápido. – Está sentindo algo?

Mel: Arrepios. – Luan pegou no cobertor que eu deixava ali no sofá e me cobriu.

Luan: Bebe amor. – Me deu o copo que Amarildo foi buscar. Beberiquei tudo e os arrepios passaram assim que me acalmei mas a tontura e dor de cabeça continuavam.

Amarildo: Mel você já fez as malas né? – assenti – Melhor a Mari preparar uma mala pequena pra você passar a noite lá em casa. – sorriu.

Mari: Eu vou fazer isso. – se levantou e foi pro quarto.

Luan: Está melhor?

Mel: Estou, só com dor de cabeça. – falei com receio.

Luan: Vou buscar um medicamento pra você.

Amarildo: Você tem de ter calma minha filha, ela já foi presa e vai ter o que merece, até porque agregado às acusações ela está perturbada mentalmente. – falou inconformado e Luan voltou com o remédio.

Mari: Está feita, vamos lá pra casa, fazer uma janta gostosa que amanhã começa uma nova experiência. – falou alegre quebrando o clima tenso.


Bruna: Cunha. – me abraçou assim que cheguei em casa. – Correu tudo bem?

Mel: Correu. – sorri pra ela que deu pulinhos festejando.



Mari foi pra cozinha preparar o jantar para a galera que chegaria em algumas horas e passaria a noite ali para irmos todos juntos viajar. Luan subiu comigo e aproveitamos para dormir um pouco. Bruna veio nos chamar pra jantar e depois de jogar papo fora com a galera nos distribuímos nos quartos. Ás 5h da manhã acordamos para viajar ás 7h. 


Luan: Quem foi o desgraçado que inventou em viajar a essa hora? - falou de mau humor enquanto esperávamos na sala. 

Bruna: O desgraçado se chama Luan. - disse rindo. 

Luan: Não fui eu não gente. - se defendeu. 

Amarildo: Foi sim filho, não lembra? Você queria aproveitar o dia ainda, por isso tinha que sair bem cedo. 

Luan: Na próxima vocês não me deixem cometer essa besteira. - disse bocejando, ele estava morrendo de sono. 


A viagem durou cerca de 8 horas até á Cidade do México, aí apanhámos um voo de cerca de 1h30 para a ilha de Cozumel onde ficaríamos. Aproveitamos para dormir na viagem e aterrámos ao fim da tarde. 


Luan: Nossa, tô morto. - falou se deitando na cama do hotel.

Mel: Até parece que não viaja. - disse irónica e ele me olhou com os olhos semicerrados. 

Luan: Brinca procê vê.

Mel: Para sua informação eu até que quero brincar. - falei divertida me deitando ao lado dele.

Luan: Acabou? - me olhou sorrindo. 

Mel: Aham. - rimos e Luan veio pra cima de mim me beijando. - No banho amor. - falei ofegante. 

Luan: Como cê quiser. 


Tomamos um banho juntos daquele nosso jeito. Bruna avisou que ás 20h30 nos encontraríamos no hall do hotel para jantar num restaurante ali perto. Nos arrumamos e logo descemos. 






Fomos a pé mesmo e o restaurante parecia bem acolhedor. Pedimos comida mexicana mesmo, e em cada tabuleiro vinha para duas pessoas. Luan tirou foto e postou no insta para instigar a curiosidade das fãs. 



"Jantar diferente e delicioso. Férias com a família, amigos e o amor da minha vida @melissalencar. Onde a gente está? Amo vocês neguinhas <3"


Embora não fosse fã de comida apimentada, devo confessar que estava deliciosa. Depois do jantar decidimos passear um pouco por ali para conhecer a área. 


Luan: Amor olha este marzão todo. - falou baixo. 

Mel: É incrível Rafa. 

Luan: Lembra da sua fantasia? - sussurrou e vi onde ele queria chegar. 

Mel: Lembro, mas aqui não. - ri e ele me olhou. - Já disse que não amor, em Noronha.

Luan: Mas assim a gente fazia num lugar estrangeiro. - falava manhoso. 

Mel: A gente ainda tem duas semanas, me convença. - desafiei. 

Luan: Tá desafiada. - me beijou. 

Douglas: Casal 20 parou a melação, bora logo. - gritou fazendo a galera olhar para trás. 

Luan: Tamo indo. 

Bruna: Quero uma paleta mexicana. - falava feito criança vendo a variedade que tinha ali numa loja artesanal. 




Compramos e continuamos andando á beira mar. Havia bastante movimento na rua e algumas baladas se faziam ouvir. 


Marquinhos: Amanhã vamos na balada.

Anita: Fechou. - falou levantando o braço. 

Luan: A gente podia fazer um luau na praia também. - sugeriu. 

Max: Acho top. Mas você não quer férias não? 

Luan: Férias sem música não são férias, cê acha que eu consigo estar longe, nem a pau. - falou nos fazendo rir. Voltamos tarde para o hotel e logo adormecemos. 



Boa noite amores! Como prometido, o segundo do dia ! Denise foi presa, será que acabou o inferno para o casal? E essas férias em Cozumel? O que irá rolar? Luan safado querendo fazer o lepo lepo no mar do México ahah Comentem. Beijos <3

10 comentários:

  1. Amei.amei.amei... bem feito pra essa vaca de quinta, dona Mari linda como sempre amei o tapa q ela deu na vaca...melzinha tbm não ficou atrás amei...rafa safadao sempreee...conttt amandoooo bjocas autora linda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela deu uns tapas amor, viu? Ahahah mereceu ! Melissa estava uma fera ahah
      Ele não tem jeito, sempre safado, mas a gente gosta assim kkkk Obrigado leitora lindona <3

      Eliminar
  2. AdorooOo! Esse capitulo ficou top amor.
    Parece que vem baby por aí em!?

    ResponderEliminar
  3. HAHAHA DENISE SUA VAGABUNDA, DOENTE MENTAL, TU SE FERROU!!!! hahahaha!!! Dona Mari samba de salto quinze na cara da Denise!!! Melzinha também não deixou passar, tinha que ter batido mais!!! hahah Amei, Amei!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahahah D. Mari é foda! AHAHAH
      Obrigado amor *.*

      Eliminar
  4. Bem feito pra Denise, levou uns tapas. Dona Mari não é bagunça rs. Mas algo me diz que ela vai aprontar de novo daqui a algum tempo...
    Com o Luan não basta "fazer", tem que ser em terras estrangeiras também hahaha qualquer dia ele dá um jeitinho de entrar com a Mel em um foguete só pra ver como é fazer na lua xD
    Mas com certeza ele vai convencê-la.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que nem presa ela vai dar sossego? ahah
      Ele tem de experimentar tudo ahah só se vive uma vez ! kkkkk

      Eliminar
  5. Eita que o trem tremeu!!! Bem feito para a Denise, espero q ela acabe la dentro, se bem q tenho intuiçao q ainda n acabou tudo para ela.
    Quanto as ferias, Luanzinho sempre safado, e olha q eu acho se ele apertar um pouquinho mais a Mel vai ceder aos desejos luanaticos ahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Denise é uma alma penada ahah
      "desejos luanáticos"? Daqui a pouco leva-a á Lua como disse a Camila ahahah

      Eliminar